• Atendimento
  • Portal Geográfico
  • Banner COVID19
  • Banner Emprego OAZ
  • Banner Medidas Emergência
  • Banner Estamos on
  • Banner Por um país com bom ar
  • Banner Andante
  • Banner Arquivo municipal digital
  • Banner Memórias OAZ
  • Banner IFRRU
  • Banner Portugal 2020
  • Banner A minha rua
  • Banner INDAQUA

Autarquia garante continuidade parcial do projecto «Solis»

Data: 28/07/2010
Oliveira de Azeméis
Hermínio Loureiro garantiu a continuidade parcial do projecto «Solis», programa contra a exclusão social que termina já no mês de Agosto

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis garantiu hoje que a autarquia «vai fazer tudo para manter o maior número de valências do projecto ‘Solis’», um programa de combate à exclusão social que vai deixar de apoiar milhares de pessoas a partir de Agosto quando acabar o respectivo financiamento ao abrigo do Programa »Progride».

O projecto surgiu em 2005 para combater fenómenos graves de exclusão tendo actuado nas áreas das disfunções familiares, pobreza, qualidade de vida dos idosos, violência doméstica, serviços de apoio à família, educação e formação da população.

«Se hoje temos pessoas com outros projectos de vida e com mais qualidade de vida isso é o resultado do projecto Solis», afirmou o presidente do município, adiantando que «ninguém pode ficar indiferente ao trabalho desenvolvido nos últimos cinco anos».

Segundo Hermínio Loureiro, que assistiu ao balanço do projecto, os resultados são «muito positivos e superaram as expectativas pelo que valeu a pena o investimento».

Por essa razão «não é aceitável que um projecto desta natureza não tenha continuidade mesmo com as dificuldades financeiras do país». Para o autarca «a questão que se coloca agora é a falta de resposta para o futuro ou seja, saber se há condições ou não para o projecto continuar».

A autarquia tem, desde Janeiro deste ano, vindo a alertar a secretaria de Estado da Segurança Social e o presidente do Instituto da Segurança Social para o problema da continuidade do projecto mas até ao momento não obteve nenhuma resposta. A Segurança Social de Aveiro tem procurado encontrar uma solução mas ainda sem sucesso.

Hermínio Loureiro garante que a autarquia irá manter algumas valências mas não deixa de criticar quem tem responsabilidades políticas. «Onde estão as pessoas com sensibilidade neste país?», questiona o autarca que continua à espera de uma resposta das entidades ligadas à área social.

Mesmo sem resposta da tutela, Hermínio Loureiro promete que não irá baixar os braços. «Ainda temos tempo para lutar e vamos, por todos os meios, continuar a sensibilizar as entidades responsáveis», disse.

«A autarquia vai fazer um esforço financeiro adicional para assegurar algumas valências do projecto mas só depois de uma resposta da tutela é que a câmara poderá decidir em que áreas irá actuar», frisou.

«Vamos dar as mãos e, num futuro muito próximo, encontrar soluções e nesse trabalho a câmara vai estar na primeira linha juntamente com a Associação Dianova e, estou certo, com a segurança social de Aveiro de forma a darmos melhores condições às pessoas que mais precisam».

Para Gracinda Leal, vereadora da acção social, o projecto resultou num «exemplo de boas práticas» permitindo a «melhoria das condições de vida, a mudança de atitudes e comportamentos e a aquisição de competências pessoais e sociais dos destinatários».

O projecto, no valor de 1,2 milhões de euros, permitiu «a igualdade de oportunidades, o respeito pela dignidade e direitos humanos» e o «alargamento de equipamentos e serviços».

O projecto apoiou milhares de beneficiários. O Centro de Atendimento Temporário «Casa Azul» atendeu 176 pessoas vítimas de violência doméstica, sem-abrigos e desalojados. 

Além do Banco Local de Voluntariado, o programa desenvolveu o projecto «Ajuda Lar» destinado a solucionar avarias nas habitações de idosos tendo realizado 783 intervenções.

Na área da reabilitação patrimonial foram melhoradas as condições de habitabilidade de idosos e pessoas portadoras de deficiência. Foi criado ainda um serviço de atendimento jurídico na área da família com um total de 230 atendimentos.

O gabinete de apoio à urbanização da Quinta de Lações promoveu acções para melhorar as competências pessoais, sociais e cívicas dos habitantes. As actividades abrangeram acompanhamento social, espaços ocupacionais para crianças, jovens e adultos, apoio ao estudo, inserção profissional, acções de informação e animação sócio-cultural.

 Acções desenvolvidas

- Centro de Alojamento Temporário «Casa Azul»
- Banco Local de Voluntariado de Oliveira de Azeméis
- Serviço itinerante de atendimento jurídico na área da família
- Serviço de Apoio Domiciliário «Ajuda Lar»
- Acções de apoio ao realojamento social na urbanização Quinta de Lações
- Reabilitação habitacional
- Melhoria das instalações da Associação Dianova Portugal
- Acções de sensibilização/informação/formação na área da saúde
- Acções de informação na área da saúde
- Cursos de educação/ Formação na área das práticas técnico-comerciais
- Actividades culturais e recreativas

Entidades parceiras

- Centro Distrital de Segurança Social de Aveiro
- Hospital de S. Miguel
- Centro de saúde de Oliveira de Azeméis
- Instituto de Emprego (Centro de Formação Profissional de Rio Meão)
- Núcleo de Cucujães da Cruz Vermelha Portuguesa
- Centro Social Drª Leonilda Aurora da Silva Matos
- Guarda Nacional Republicana
- Santa Casa da Misericórdia de Oliveira de Azeméis
- Centro de Apoio Familiar Pinto de Carvalho

GALERIA DE IMAGENS
  • Hermínio Loureiro, presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, intervindo na sessão de encerramento do projecto «Solis»
  • Sessão de encerramento decorreu na biblioteca municipal Ferreira de Castro
  • A equipa do projecto «Solis»
  • Hermínio Loureiro, presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, intervindo na sessão de encerramento do projecto «Solis»
  • Vereadora Gracinda Leal intervindo na sessão de encerramento do projecto «Solis»
  • Crianças da urbanização da Quinta de Lações reclamando a continuidade do gabinete de apoio social
  • Milhares de pessoas, incluindo crianças, vão deixar de ser apoiadas pelo projecto «Solis» a partir de 31 de Agosto de 2010
GALERIA DE SONS
  • Hermínio Loureiro faz balanço do Solis
  • Hermínio Loureiro fala do futuro do projecto Solis
  • Facebook Instagram Twitter Iporto - Agendas IPORTO
  • Azeméis Educa Arquivo Municipal Biblioteca Municipal Ferreira de Castro Centro Lúdico de Oliveira de Azeméis Loja Ponto Ja
  • Piscina Municipal de Oliveira de Azeméis Parque de La Salette Parque Temático Molinológico Academia de música Centro de Línguas de Oliveira de Azeméis
Valid XHTML 1.0 Transitional CSS válido! Level Triple-A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Símbolo de Acessibilidade à Web
CM Oaz - Todos os direitos reservados Largo da República, 3720-240 Oliveira de Azeméis [email protected]