• Atendimento
  • Portal Geográfico
  • Banner COVID19
  • Banner Emprego OAZ
  • Banner Medidas Emergência
  • Banner Estamos on
  • Banner Por um país com bom ar
  • Banner Andante
  • Banner Arquivo municipal digital
  • Banner Memórias OAZ
  • Banner IFRRU
  • Banner Portugal 2020
  • Banner A minha rua
  • Banner INDAQUA

Produtores organizam-se para escoar produtos de qualidade

Data: 20/12/2010
Oliveira de Azeméis
Hermínio Loureiro, presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, e Teresa Pousada, coordenadora da ADRITEM, marcaram presença no lançamento do projecto «PROVE»

Os primeiros cabazes hortofrutícolas, produzidos no âmbito do projecto «PROVE – Promover e vender», foram já comercializados deixando antever uma crescente adesão dos consumidores de Oliveira de Azeméis a esta iniciativa.

Essa é a convicção do presidente da autarquia, Hermínio Loureiro, que acredita no sucesso do programa ao qual aderiram seis produtores das freguesias de Loureiro e S. Martinho da Gândara.

O projecto «PROVE» tem como objectivo a produção de produtos hortofrutícolas e a sua comercialização, sem intermediários, do produtor para o consumidor, facilitando o escoamento.

«Apesar da vocação industrial do município não podemos deixar de olhar para todos os sectores e, neste caso, para a agricultura, valorizando o que é produzido com qualidade e criando condições para que os produtores possam melhorar o seu negócio, inovando e escoando os seus produtos», afirmou o presidente do município.

«A iniciativa vai ser um sucesso», disse Hermínio Loureiro, lembrando que a criação do núcleo «PROVE» de Oliveira de Azeméis resultou de uma candidatura da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM) ao programa PRODER - Programa Nacional de Desenvolvimento Rural.

«O município tem uma boa prática que é não desperdiçar nenhum euro das ajudas comunitárias», reforçou o autarca, satisfeito pelo facto de Oliveira de Azeméis «ter sido o primeiro concelho da região do Entre Douro e Vouga a avançar com este projecto».

Segundo Teresa Pousada, coordenadora da ADRITEM, o projecto pretende «criar maior riqueza no território», ajudando financeiramente os produtores.

A responsável mostrou-se convicta no «sucesso do projecto pela experiência da iniciativa noutras regiões do país» e fez notar que o projecto trouxe um aumento de 500 euros mensais no orçamento dos produtores desses territórios.

O consumidor tem a oportunidade de, semanalmente, adquirir um cabaz de frutas e legumes assegurando, desta forma, a frescura e a qualidade dos mesmos.

Os produtos hortofrutícolas, em cabazes cujos preços variam entre os cinco e os nove euros, são entregues todas as sextas-feiras entre as 18h00 e as 19h30 na Escola Livre de Azeméis, entidade que, a custo zero, cedeu parte das suas instalações.

Os consumidores interessados na compra de cabazes deverão inscrever-se através do site www.prove.com.pt.

O projecto «PROVE», inserido em regiões rurais que apresentam produtos tradicionais de qualidade, é uma nova forma de comércio de proximidade que permite aos pequenos produtores escoar as suas produções.

Informações úteis para o preenchimento da ficha de cliente

- Nesta ficha, para além dos seus dados pessoais, o consumidor deve indicar os produtos que nunca deseja receber. Desta forma irá receber um cabaz composto por produtos apropriados para sopa, para saladas e fruta da época, à excepção dos que seleccionou
- Apesar do sistema de registo permitir a periodicidade de entrega quinzenal, de momento, o núcleo de Oliveira de Azeméis, apenas tem disponíveis cabazes semanais
- A adesão e a data da primeira recolha do cabaz serão confirmadas durante o próximo dia útil
- Em caso de dúvida, o consumidor poderá contactar o núcleo de produtores, através do menu contactos

Condições gerais para o consumidor aderir ao sistema de entrega do cabaz

- O pagamento é efectuado no acto de entrega do cabaz
- Na primeira entrega terá de pagar 6 euros de caução pelo cabaz, os quais ser-lhe-ão reembolsados caso desista de ser consumidor
- Na impossibilidade de ir buscar o cabaz no dia e hora previstos, deve avisar o núcleo da sua região, usando o contacto telefónico até quinta-feira de manhã
- O não levantamento do cabaz sem aviso prévio implica o seu pagamento por parte do consumidor, uma vez que os produtos não podem ser reutilizados e o Grupo de Produtores não deve ser penalizado
- Para suspender a entrega basta comunicar com uma semana de antecedência

GALERIA DE IMAGENS
  • Hermínio Loureiro, presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, e Teresa Pousada, coordenadora da ADRITEM, marcaram presença no lançamento do projecto «PROVE»
  • Sessão de lançamento do projecto «PROVE»
  • A inscrição para receber os cabazes hortofrutícolas é feita através da internet
  • Cabaz de produtos hortofrutícolas «PROVE»
  • O levantamento dos cabazes hortofrutícolas é todas as sextas-feiras nas instalações da Escola Livre de Azeméis
  • Núcleo «PROVE» de Oliveira de Azeméis
  • Facebook Instagram Twitter Iporto - Agendas IPORTO
  • Azeméis Educa Arquivo Municipal Biblioteca Municipal Ferreira de Castro Centro Lúdico de Oliveira de Azeméis Loja Ponto Ja
  • Piscina Municipal de Oliveira de Azeméis Parque de La Salette Parque Temático Molinológico Academia de música Centro de Línguas de Oliveira de Azeméis
Valid XHTML 1.0 Transitional CSS válido! Level Triple-A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Símbolo de Acessibilidade à Web
CM Oaz - Todos os direitos reservados Largo da República, 3720-240 Oliveira de Azeméis [email protected]