• Atendimento
  • Portal Geográfico
  • Banner Por um país com bom ar
  • Banner Andante
  • Banner Mercado à Moda Antiga
  • Banner Arquivo municipal digital
  • Banner Memórias OAZ
  • Banner IFRRU
  • Banner Portugal 2020
  • Banner A minha rua
  • Banner INDAQUA

Candidatura do vidro a património da Unesco abre portas ao município da Marinha Grande

Data: 30/05/2019
Oliveira de Azeméis

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, reafirmou o empenho do município em ver classificada a tradição vidreira local como património cultural da Unesco. 

O autarca, que falava na abertura do seminário “História e Cultura do Vidro na Identidade de um Povo”, alargou este desafio ao município da Marinha Grande e do ayuntamento espanhol de San Ildefonso que participaram no encontro internacional de investigadores.

“Fica aqui o repto para que este projeto seja um desiderato comum e estaremos totalmente disponíveis para convosco levar a bom porto esta missão”, afirmou, lembrando que Oliveira de Azeméis e Marinha Grande têm uma “uma história e preocupações comuns em relação à importância da preservação deste legado histórico e sociocultural”.

O presidente da Câmara disse esperar que o seminário seja um “passo relevante” nos objetivos do projeto de candidatar a tradição vidreira oliveirense a património da Unesco.

Joaquim Jorge mostrou-se confiante no sucesso da candidatura por se tratar de “um projeto de todos os oliveirenses” embora o caminho seja “longo e de grande exigência”.

“Será difícil encontrar uma família oliveirense sem alguém ligado à tradição vidreira”, sustentou.

O presidente do executivo oliveirense realçou as vantagens do projeto ser reconhecido pela Unesco, nomeadamente para atrair visitantes e turistas, dando projeção ao município.

“Através desse reconhecimento e utilizando alguns equipamentos como o Berço Vidreiro e o Centro Interpretativo do Vidro queremos atrair visitantes e turistas. Oliveira de Azeméis, de forma sustentada, através da tradição vidreira e de outros meios socioculturais pretende criar condições ímpares de atratividade turística”, destacou.

Segundo explicou o autarca, o objetivo do projeto é aprofundar saberes e experiências sobre a história e a cultura do vidro compreendendo o passado para “melhor viver o presente e garantir o futuro”. A candidatura pretende salvaguardar uma tradição que teve, e ainda tem, importância no concelho salvaguardando o “saber fazer tradicional dos vidreiros que corre o risco de se perder”.

O presidente do município adiantou ainda como outro objetivo a transmissão às futuras gerações da tradição vidreira que, ao longo dos tempos, evoluiu para a indústria dos moldes, um setor atualmente de grande relevância económica para o concelho, o país e a Europa.

A primeira fábrica do vidro em Portugal (a fábrica do Côvo) nasceu no século XVI em Oliveira de Azeméis.

O seminário internacional sobre o vidro decorreu na Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa e contou com a participação dos especialistas e investigadores oriundos de Espanha (Paloma Vinas), Itália (Teresa Medici) e Portugal (Fernando Rocha de Almeida, Jorge Carvalho, Teresa Almeida e Martinho Oliveira).

GALERIA DE IMAGENS
  • Casa Museu Ferreira de Castro Iporto - Agendas Cineteatro Caracas Concurso de Música Terras de La Salette IPORTO
  • Facebook Centro Lúdico de Oliveira de Azeméis Centro de Línguas de Oliveira de Azeméis Arquivo Municipal Academia de música
  • Piscina Municipal de Oliveira de Azeméis Azeméis Educa Twitter Parque Temático Molinológico Parque de La Salette
  • Loja Ponto Ja Biblioteca Municipal Ferreira de Castro Galeria Tomás Costa
Valid XHTML 1.0 Transitional CSS válido! Level Triple-A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Símbolo de Acessibilidade à Web
CM Oaz - Todos os direitos reservados Largo da República, 3720-240 Oliveira de Azeméis [email protected]