• Atendimento
  • Portal Geográfico
  • Banner Projeto A NOSSA FREGUESIA...
  • Banner COVID19
  • Banner Emprego OAZ
  • Banner Medidas Emergência
  • Banner Estamos on
  • Banner Por um país com bom ar
  • Banner Andante
  • Banner Arquivo municipal digital
  • Banner Memórias OAZ
  • Banner IFRRU
  • Banner Portugal 2020
  • Banner A minha rua
  • Banner INDAQUA

Joaquim Ferreira, Cantador ao desafio

Oliveira de Azeméis

Natural de Oliveira de Azeméis, mais concretamente de Cidacos, Joaquim Ferreira é um amante do folclore, ingressando o Grupo Folclórico de Cidacos aos 9 anos de idade, onde apurou o seu gosto pela música e pela concertina.

Dos diversos encontros com os membros do grupo, muitas vezes na taberna do seu pai, resultou o seu fascínio pelas quadras e pelo improviso. “Eu admirava aquela gente tão humilde conseguir fazer umas quadras espontâneas” refere o cantador, acrescentando: “Um dia gostaria eu também de cantar ao desafio, como o meu pai”.

Mais tarde, já com 16 anos e a convite do pároco de Macinhata da Seixa, Padre Manuel Pires Bastos, passou a fazer parte do Grupo Musical Macinhatense, que atualmente preside. Em 1995, por conta da sua paixão de infância, constituiu o Rancho Folclórico do Grupo Musical Macinhatense como parte integrante do Grupo Musical.

Na posição de ensaiador e tocador de concertina, angariou os membros para a dança e para o canto dos diversos temas do grupo. “As danças que eram normais, a Tirana, o Valseado (…) tinham já letra própria, por conseguinte cantavam. A rusga do Senhor da Pedra é sempre cantada com quadras adequadas ao momento, ao evento ou às pessoas e aí há algum improviso” explica, Joaquim Ferreira.

Do improviso nascem os cantares ao desafio que se caracterizam por um “despique” entre 2 cantadores, e que se pressupõe a existência de uma pergunta e de uma resposta cantada, e em rima, ao som de uma concertina. O talento e apetência para este tipo de cantar predominam por várias regiões do país, “sendo que na região do Minho, por exemplo, cantam em sextilhas e na nossa região o cantar ao desafio é mais lento e em quadras perfeitas”, como refere o cantador. “Nem toda a gente tem a facilidade de versejar, de fazer quadras. Mas eu tenho a minha técnica.”, confessa. 

Inspirado pela naturalidade e espontaneidade de Augusto Canário, conhecido cantador, e motivado também pela habilidade dos seus antepassados, Joaquim Ferreira desenvolveu o seu interesse por esta vertente popular, participando em diversos eventos culturais como o Mercado à Moda Antiga, desde a sua primeira edição, e outros a nível internacional.

Desejoso que a sua paixão perpetue pelas gerações vindouras, Joaquim Ferreira reconhece algum talento para a música nos seus filhos e netos, que por sua vez se orgulham no cantador: “é uma vaidade para eles e é um testemunho que lhes dou”, revela o macinhatense.  

GALERIA DE IMAGENS
  • Facebook Instagram Twitter Iporto - Agendas IPORTO
  • Azeméis Educa Arquivo Municipal Biblioteca Municipal Ferreira de Castro Centro Lúdico de Oliveira de Azeméis Loja Ponto Ja
  • Piscina Municipal de Oliveira de Azeméis Parque de La Salette Parque Temático Molinológico Academia de música Centro de Línguas de Oliveira de Azeméis
Valid XHTML 1.0 Transitional CSS válido! Level Triple-A conformance icon, W3C-WAI Web Content Accessibility Guidelines 1.0 Símbolo de Acessibilidade à Web
CM Oaz - Todos os direitos reservados Largo da República, 3720-240 Oliveira de Azeméis [email protected]